Skip to content

VIAGENS || Frankfurt no Ano Novo

Viagens || Frankfurt no Ano Novo

Decidi passar o final de 2017 na bela cidade de Frankfurt, e hoje venho contar-vos como foi a minha experiência e mostrar também alguns locais giros para visitarem na cidade, caso a queiram conhecer!

Nunca tinha estado na Alemanha, pelo que foi a minha estreia no país. Frankfurt é uma cidade relativamente pequena, e diria que, com um bom ritmo, ve-se bem a cidade em três dias integrais e intensos. Quando viajo para conhecer uma nova cidade, saio sempre muito cedinho do hotel/apartamento onde fico (entre as 8h e as 9h) e chego ao dito cujo apenas por volta das 22h/23h (quando não é mais tarde).

Como chegar a Frankfurt?

Frankfurt tem dois aeroportos, mas aterrei no principal, Frankfurt am Main. É um aeroporto muito conhecido pelas suas ligações internacionais (faz de ponte entre imensos países da Europa, Ásia e América) e por isso mesmo é enorme!

O meu voo foi pela Ryanair, e ficou uma viagem muito baratinha. O meu bilhete de ida e volta ficou por cerca de 35€ (sem mala de porão incluída). Viajei a 31 de Dezembro e voltei a 4 de Janeiro.

Se estiverem em algum país europeu relativamente perto, também pode ser vantajoso viajarem de comboio. Por exemplo, de Amesterdão (Holanda).

Onde ficar?

Foto: Booking.com

O alojamento na cidade não se pode dizer que seja muito barato. Mas, comprando com alguma antecedência, consegue-se alguns descontos jeitosos em várias cadeias de hotéis. Pesquisei várias opções, incluindo o Booking.com e a Airbnb, mas acabei por reservar directamente a um hotel. Consegui tarifas mais vantajosas, por comprar com antecedência. O hotel que escolhi foi o NH Frankfurt Messe (site aqui), e foi uma excelente escolha. É perto do centro (10 minutos a pé), está localizado numa zona super calma, maioritariamente de escritórios, e é super confortável e limpinho.

O pequeno-almoço no hotel é proibitivo (22,90€ por dia e por pessoa). Cheguei a experimentar o pequeno-almoço num dos dias (no dia 1 de Janeiro) porque estava tudo fechado e o pequeno-almoço foi servido até mais tarde. A oferta de doces e salgados era tanta, que acabou por ser um brunch de Ano Novo! Nesse aspecto, compensou o valor que paguei pelo pequeno-almoço. Mas, nos restantes dias, compensou muito mais tomar o pequeno-almoço fora. Preços à parte, tenho de reconhecer que a comida servida era ótima e havia opções para todos os gostos, incluindo vegans e vegetarianos.

A melhor localização?

Depois de alguma pesquisa, percebi que existem algumas ruas que são um bocadinho mais alternativas, e que talvez não sejam a melhor opção para ficarem alojados. Existe uma espécie de Red Light District em Frankfurt, com pelo menos duas ruas com muitos bares, casas de sexo, etc. Se não gostarem desse tipo de ambiente, aconselho-vos a procurarem outra localização para o vosso alojamento. Atenção, que eu passei lá quase todos os dias (de dia e de noite) e nunca vi nada de mal acontecer. Fica apenas o alerta, para o caso de não gostarem desse tipo de ambiente. As ruas em questão são praticamente em frente à estação central de comboios.

Para mim, a localização onde fiquei foi perfeita, porque foi longe da confusão do centro, mas perto o suficiente para lá chegar a pé sem muito esforço.

Locais giros a visitar

Frankfurt por ser pequenina não tem muita coisa para ver, em termos históricos. Gostei muito da Römerberg, a praça antiga da cidade, onde está localizada a câmara municipal. As casinhas antigas são super giras, e como estávamos nesta época festiva, a praça tinha uma árvore de natal natural lindíssima! Vejam:

Outro ponto de destaque é a Catedral de Frankfurt, que podem subir, para ver a vista de lá de cima, por apenas 3€:

Opera House:

Alte Oper (Opera House) é outro ponto muito giro, com uma praça bem espaçosa e uma fonte que nesta época estava decorada com imensas luzes fofinhas:

Destaco também a Ponte de Ferro de Frankfurt, uma ponte ao estilo da de Brooklyn (NY), mas muito mais pequenina. São lá deixados imensos cadeados pelos turistas:

Estes foram talvez os pontos que mais gostei de visitar na cidade, mas destaco também a Praça Paulsplatz, a Eschenheimer Turm (torre antiga) e o Kleinmarkthalle (se gostarem de mercados têm de visitar este).

E ainda…

Se quiserem ver a vista da cidade de alto, podem subir ao Main Tower (é o edifício mais alto da cidade). O bilhete custa 7,5€ e podem lá ir das 10h às 19h.

Passear à beira rio, a sul do mesmo, é muito relaxante. As ruas são calmas, com pouco movimento e existem passeios giros para caminhadas.

Existem imensos prédios altos, e edifícios de escritórios giros. Se gostarem deste tipo de arquitetura, vão gostar de passear em certas zonas da cidade!

Se visitarem o Jardim Botânico (Palm Garden), a partir das 17h (no Inverno) podem gozar de uma mostra de luzes bem gira, que está incluída no bilhete.

Museus

Culturalmente a cidade tem imensos museus e galerias giríssimos, que valem muito a pena visitar! Se comprarem o MuseumsuferCard por 18€, podem visitar 34 museus durante dois dias. São imensos museus e claro que vocês não conseguem ver tudo em dois dias, mas dependendo dos vossos gostos, fazem uma seleção. Eu vi seis museus e compensou imenso comprar este cartão, porque só um dos museus que eu queria visitar custava 13€. Podem ver todos os museus que o cartão inclui neste site, e podem comprar o bilhete em qualquer um dos museus aderentes.

Compras

Frankfurt tem vários Shoppings, tem uma rua enorme pedonal só com lojas conhecidas (Zeil Street) e por toda a cidade há lojas giras para as vossas compras. Encontram lá a maioria das lojas que encontramos em Portugal, e algumas outras que não conhecemos por cá.

Onde comer?

Os restaurantes com cozinha internacional são ótimos, e os temáticos (italiano, oriental) também! Da comida tradicional não provei assim muita coisa (salsichas nem vê-las porque não como carne). Provei um prato super típico, o Frankfurter Grüne Soße, que é feito de um molho verde com sete ervas que acompanha com batata cozida e ovo cozido. Não fiquei fã. O molho não é nada do outro mundo e a combinação das batatas e ovo nada de especial. Mas é uma das iguarias da cidade e eu tinha de a experimentar!

Foto: Chefkoch

Os Pretzels são obrigatórios de provar. Não têm nada a ver com os que encontramos em Portugal, pequeninos e sem graça nenhuma. Aqui na Alemanha são enormes, com massa fofinha e podem ser comidos simples ou com os mais variados recheios. Eu adorei!

Esta foto tirei-a do Pinterest, mas comi um pretzel igualzinho a este! Tinha manteiga e cebolinho por dentro. Maravilhoso!

O vinho de maçã (Apfelwein) é delicioso e é algo a não perder. Totalmente recomendado! Não experimentei a cerveja típica alemã, porque não gosto de cerveja.

De restaurantes em si, recomendo que visitem o A Tavola!, um restaurante italiano TOP, com comida simplesmente deliciosa. Melhor que muitos restaurantes que comi em Itália. Alguns dos empregados falavam italiano, pelo que suponho que os donos também o sejam. Comida muito boa, super acessível e ambiente cosy.

Outro restaurante a não perder é o COA – Asian Food & Drink. Faz parte de uma rede de restaurantes, e a comida é tão boa! Experimentei ir ao que está localizado perto da estação de comboios (junto da tal zona red light) e AMEI! Serviço simpático, comida deliciosa e novamente acessível. Uma excelente relação qualidade preço.

Por último mas não menos importante: O meu jantar de Ano Novo foi no restaurante Emma Metzler (que faz parte do Museum Angewandte Kunst), e que serve comida internacional. Adorei a experiência! Visitem que não se vão arrepender!

Rede de transportes

Sinceramente andei quase sempre a pé pela cidade. Só utilizei comboio do aeroporto para o centro, e metro uma tarde quando estava a chover muito. Os transportes (do pouco que usei) são eficientes mas caros. Compensa comprar um bilhete de um dia de metro, se realmente estiverem a viajar de metro muitas vezes num dia. Também experimentei fazer uma day trip a uma cidade pertinho de Frankfurt, Heidelberg, e utilizei autocarro, que se revelou super confortável. De Frankfurt a Heidelber é apenas 1h30 de caminho, e vale muito a pena, porque a cidade é meio medieval e tem um castelo lindíssimo:

Espero que tenham gostado deste artigo intensivo sobre Frankfurt! Já visitaram a cidade ou pensam lá ir? Achei que a cidade tinha um encanto especial à noite, por ter sempre luzes muito giras e prédios super iluminados!

Beijinhos,
Lara ♥

2 Comments

  1. rubina micaela mendonça ornelas laia rubina micaela mendonça ornelas laia

    Lindas fotos!! Excelentes dicas!! 😀 <3

    • ilovegirlythings ilovegirlythings

      Obrigada querida ❤️❤️❤️

Deixar uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: